Quem é Turandot

Puccini escreveu sua última ópera antes de 1926, inspirado pelas versões de Schiller e Carlo Gozzi da obra original do poeta persa Nizami.

A personagem de Turandot é a fria princesa (ao contrário da Turandot em minha história), que só aceita se casar com o proponente que responder corretamente a 3 enigmas. O príncipe Calaf, jogando com sua própria sorte, vence o desafio e amplia o jogo: a princesa, caso consiga lhe descobrir o nome antes do amanhecer, poderá mandar executá-lo. Antes do desfecho, o próprio principe revela seu nome, dando à Turandot, em troca de seu genuíno amor, poder de vida e morte sobre ele. Eis o desfecho:

Padre augusto…Conosco il nome

dello straniero!

Il suo nome è…Amor!

Turandot, Ato 3, Cena 2

Ao que a turba responde:

Amor!

O sole! Vita! Eternità!

Luce del mondo è amore!

Ride e canta nel sole

l’infinita nostra felicità!

Gloria a te! Gloria a te!

A turba, Cena Final

Em minha história, Turandot me propôs enigmas sem que eu soubesse. Ela testava os atributos que julgava adequados para um pretendente que, curiosamente, também ocultara seu nome. Eu e Turandot ainda seguimos juntos, para além daquele amanhecer onde nos revelamos os nomes.